Polícia orienta população a registrar ocorrência online devido ao novo coronavírus, em RO

Notícias

Com a pandemia do novo coronavírus e os casos suspeitos na Bolívia, a 1ª Delegacia de Polícia Civil (DPC) de Guajará-Mirim (RO), município a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho, informa aos moradores que o registro de ocorrências pode ser feito via internet. O objetivo é evitar a aglomeração de pessoas. Não há casos confirmados em Rondônia para o Covid-19.

Entre janeiro e fevereiro deste ano, 1.248 ocorrências foram registradas nas delegacias de Guajará-Mirim. Já em Nova Mamoré (RO), foram registradas apenas 247.

Segundo a delegada regional da Polícia Civil em Guajará, Cheila Mara, os registros mais comuns na região de fronteira são furtos, ameaça, lesão, crimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação), e não criminais, como extravio e perda de documentos.

Por isso, a delegada destaca que crimes como esses podem ser registrados online. “Mas em casos de crimes violentos, com lesão corporal e outros tipos, é realmente necessário que a pessoa compareça na delegacia”, destacou.

Rondônia contabiliza 38 casos suspeitos e três descartados do novo coronavírus, de acordo com atualização divulgada na tarde desta terça-feira (17) pelo Ministério da Saúde.

Até a manhã desta terça, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) somava 27 casos suspeitos. Os casos investigados estão em quatro municípios, sendo 11 em Porto Velho, 9 em Ariquemes, 5 em Ji-Paraná e 2 em Vilhena. Por causa da quantidade de casos suspeitos, o governo do estado decretou situação de emergência de saúde pública.

Veja como fazer o registro

Você deve clicar neste link através do computador ou aparelho celular, e ir para “registrar nova ocorrência”. Depois, preencha todos os dados corretamente, principalmente nome, endereço e telefone.

É preciso narrar o fato como ele realmente aconteceu. Caso queira, ainda pode imprimir o registro policial.

Guia de isolamento domiciliar por causa do novo coronavírus — Foto: Arte/G1

G1