Cero irá ampliar oferta de leitos de UTI, diz Sesau

Saúde

Por F1 Notícias

Na última semana o vídeo do deputado Leo Morais (pdt) circulou nas redes sociais mostrando a estrutura do Centro de Reabilitação de Rondônia (Cero) praticamente pronto para o atendimento à pessoas infectadas com o novo coronavírus. O vídeo gerou grandes discussões,, tanto na internet como nos meios jornalísticos, sobre a necessidade do governo de ter comprado o Hospital Regina Pacis. 

Segundo a Sesau, de início a ideia era equipar o local com leitos clínicos para atender as demandas por conta do Covid-19.“Como a necessidade inicial de leitos clínicos (de internação) mudou para demanda de leitos de UTI, foi necessária uma readequação no planejamento com a transformação do Cero em leitos de UTIs para atender a demanda de pacientes, sendo imprescindível instalação de uma nova rede de gases e realocação/aquisição de vários equipamentos necessários.”

Esse seria o motivo, segundo a sesau, para o governo ter optado pela reforma do Regina Pacis como prioridade, pois nele já havia “já estava com estrutura completa como usina de gases, gerador de energia, aparelho de raio-x, laboratório, equipamentos, tais como respiradores mecânicos e monitores multiparamétricos, dentre outros, os quais ainda não estão disponíveis no Cero”.

Sobre a ampliação dos Leitos 

Já foram criados no Estado 340 leitos clínicos e 136 de UTI exclusivos para pacientes com Covid-19. Os leitos de UTIs serão ampliados nos próximos dias, segundo a Sesau, com a chegada dos equipamentos adquiridos e com a apresentação de novos médicos. 

Fonte: Sesau/RO

Deixe seu comentário

Você precisa estar logado no Facebook para comentar.