SEVIC e Divisão de Homicídios prendem principal suspeito de ter matado e enterrado vítima no ramal do Pompeu em Guajará-Mirim

Nova Mamoré e Região

O Serviço de Investigações Vigilância e Capturas (SEVIC) e a Divisão de Homicidios (DH) da Delegacia de Policia Civil de Guajará-Mirim-RO. estavam investigando desde o dia 04 deste mês, o desaparecimento de Francisco da Costa da Silva, que saiu de casa no dia 03 por volta das 22h00min, e estava desaparecido sem deixar qualquer tipo de comunicado a família.

Durante as investigações os policias descobriram que na noite do desaparecimento, Francisco estava bebendo na companhia de um rapaz identificado como Johnny vigilante da reserva do Pompeu.

Consta em um relatório apresentados pelos investigadores, que os dois bebiam em um sitio no Ramal do Pompeu quilometro 50, e segundo testemunhas, Francisco teria dito que viria para cidade, de lá saiu e nunca mais foi visto.

Com essas informações Johnny Fonseca da Silva de 27 anos passou a ser o principal suspeito do desaparecimento de Francisco, mas durante as investigações negou que soubesse do paradeiro de Francisco.

Com o avanço nas investigações e uma série de levantamento de provas, Johnny confessou que havia cometido um crime bárbaro contra Francisco.

Disse que usando uma arma de fogo, matou e enterrou Francisco há cerca de 400 metros da sede de seu lote, e contou com a ajuda dos irmãos Franciscley G. D e Francivaldo G. D.

Johnny disse a que utilizou uma espingarda calibre 38, e logo depois escondeu a arma em um lote pertencente ao seu sogro, sem que ninguém daquela casa soubesse.

A pericia técnica e o rabecão do Instituto Médico Legal foram ao local, e realizaram os procedimentos de praxe e em seguida o corpo foi removido para exame de necropsia.

Os policiais localizaram a arma utilizada no homicídio com 05 munições intactas, uma arma longa calibre 22 e outras 23 munições intactas.

O suspeito ainda disse a Polícia que jogou a moto de Francisco nas águas do igarapé conhecida da Ponte do Salomão.

Desde que Johnny foi preso várias pessoas se aglomeraram em frente a delegacia de polícia Civil, querendo fazer justiça com as próprias mãos, sendo contidas por representantes da segurança publica.

Johnny Fonseca foi flagranteado por porte ilegal de arma de forma, e denunciado como principal suspeito da morte de Francisco.

Francisco da Costa da Silva,  VITIMA.

Fonte: Agora Guajará

Deixe seu comentário

Você precisa estar logado no Facebook para comentar.