Vencimentos dos vereadores serão reajustados em mais de 70%

Em Primavera de Rondônia, enquanto professores sofrem “arrocho”, prefeito, vereadores e secretários terão salários aumentados

Interior do Estado

Os professores da pequena cidade de Primavera de Rondônia ainda continuam na luta para reaver seus salários.


De acordo com os servidores, os salários continuam com descontos indevidos, além de terem sido retirados 5%, através de um decreto. O desconto corresponde a uma gratificação para quem está em sala de aula, o  que, segundo a categoria, não justifica, pois os professores continuam desempenhando sua função, inclusive muito além de suas cargas horárias.

Enquanto o prefeito Eduardo Bertoletti, pensa dessa maneira, gestores de municípios vizinhos entenderam que os professores continuam desempenhando suas funções através das aulas remotas e não efetuaram nenhum desconto.

Toda essa desculpa do prefeito se dá devido ao Coronavírus, mas como um município que está em crise devido a pandemia, contrata vários portariados, além de pagar gratificações e licença prêmio em pecúnia?

Estes dados estes que podem ser comprovados no site da AROM e no Portal Transparência do Município de Primavera de Rondônia. No Decreto criado pelo prefeito já houve três revogações -inclusive ele revogou o desconto em seu próprio salário e no de seus secretários e comissionados, permanecendo somente o desconto dos vencimentos  dos professores. 

Além desses fatos chegou na Câmara Municipal um parecer sobre o assunto, com projeções para o reajuste dos salários dos seguintes agentes públicos: prefeito, que recebia R$ 8 mil, passa a ganhar R$ 12 mil pela proposta de reajuste; vereador vai de R$ 3.500,00 para R$ 6 mil; e secretários dobram o contracheque, indo de R$ 3 mil para R$ 6 mil.

O site está à disposição do prefeito, de seus secretários e dos vereadores de Primavera de Rondônia, caso eles queiram se manifestar em relação ao aumento.

Fonte: Folha do Sul

Deixe seu comentário

Você precisa estar logado no Facebook para comentar.