MP pede interdição parcial de presídio em RO após fuga de 28 presos por túnel

Polícia

O Ministério Público de Rondônia (MP-RO) entrou com um pedido nesta semana pela interdição parcial do presídio Agenor Martins de Carvalho, em Ji-Paraná (RO). A solicitação foi feita à Vara de Execução Penal do município devido a fuga de 28 presos no início de fevereiro por meio de um túnel feito dentro da penitenciária.

O MP chegou a instaurar um procedimento preliminar para apurar os fatos, que apontou inicialmente falta de segurança, fragilidade na estrutura e risco iminente à sociedade.

Rede Amazônica entrou em contato com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Relembre a fuga

Vinte e oito detentos fugiram do Presídio Agenor Martins De Carvalho na madrugada de 5 de fevereiro. Desses, três ainda continuam foragidos.

Após a fuga, um dos presos roubou uma caminhonete que estava localizada próxima ao presídio. Durante a perseguição, o veículo acabou capotando e os policiais conseguiram capturar o condutor. Um segundo detento foi recapturado horas depois por outra guarnição. Líderes de facções criminosas estão entre os fugitivos.

Onze dias depois da fuga, o presidente regional da Secretaria Estadual de Justiça (Sejus), Fred Barbosa, informou tratar a fuga como falha humana.

“Foi uma falha humana. O fato é que, infelizmente, os presos escaparam. A grande maioria foi recapturada. A estrutura de segurança da unidade foi toda recomposta, toda remodelada para impedir que novos atos aconteçam”, disse à época.

Deixe seu comentário